sábado, 30 de março de 2013

Danka Maia | Soltando a Boca no Livro Não Importa a Dor... Os Anjos Também Choram Quando Se Fala de Amor de Alison Santini


A SENSIBILIDADE TAMBÉM TEM OUTRO NOME.QUAL? ALISON SANTINI!

Alison Santini é um poeta nato, soberano e único! Dono de uma capacidade díspar, ele expõe as palavras com uma primazia de um grande escritor.

Comentário de Danka Maia sobre Alison Santini

Homenagem ao Aniversário de Alison Santini


No dia 5 de Janeiro, fui homenageado pelo blogueiro e amigo, Tom! Além desta bela Imagem ele me presenteou com uma  poesia dedicada a mim!

Vejam a poesia


Diário do Sonhador 

Sem perceber ou adoecer
Vejo a vida e a lida
Me ponho a pensar sem enlouquecer
Planejando a ida e a partida

Como sonhador
Sei que os sonhos maiores
Como professor
Destroem os sonhos menores

Na curva da reta
E na tentação
A vida me testa
Pareço estar na contra mão

A dor não existe
A alegria cria
A felicidade persiste
Como a luz que alumia

A inquietação
De fraqueza
Move a ingratidão
E tira a riqueza

A terra desperta
Com dicas e pistas
Como a fera, como um alerta
Em caminhos em lista

A flor de lis
Traz a franqueza
É quem me diz
E traz a beleza

O sonhador descobre
A possibilidade de quem inventa
O caráter nobre
De quem não se lamenta

O manuscrito do destino
Demonstra a direção
Corre feito menino
Equilibra razão e emoção

A busca perfeita
Leva à inspiração e à luz
De quem não rejeita
Daquele que confia naquele que conduz

O martírio esquecido
Cai no esquecimento
Desfaz o homem aborrecido
Faz o ser do crescimento

O aprendiz da lida
Transforma pedra bruta
Confia no dono da vida
Que o anima na luta

Os longos versos
Se perdem
Atuam como ventos dispersos
E não medem

A confiança inspira
Não se preocupa com a idade
É como criança, sem ira
Do sonhador em busca da felicidade

(Tom)

Alison Santini | Entrevista Para a Escrivaninha do Tom

Clique Na Imagem Para ler Minha Entrevista!


Alison Santini | Sobre o Amor l


Curta Minha Página Pessoal

Curta a Página do Meu Livro No Facebook

quarta-feira, 27 de março de 2013

Editora recebe contos fantásticos para publicação em coletânea literária (Participe!)

Até 30 de abril, a Andross Editora estará recebendo contos fantásticos de novos escritores para publicação no livro 
“Sonhos Lúcidos”.

Não é de hoje que o ser humano busca fugir de sua realidade pacata para mundos existentes somente em sua imaginação. Pois agora novos escritores poderão contar histórias fantásticas, vividas dentro de suas mentes. A Andross Editora está recebendo contos de escritores em início de carreira para publicação no livro “Sonhos Lúcidos", a ser lançado em outubro de 2013, no evento Livros em Pauta, em São Paulo. 


Nossa intenção é publicar os mais diversos tipos de histórias fantásticas”, diz o escritor Alex Mir, organizador do livro. 


Qualquer pessoa pode participar. Basta acessar o site www.andross.com.br, ler o regulamento de participação e submeter seu texto à avaliação. As inscrições vão até 30 de abril de 2013. 


SINOPSE: "De onde tiram as ideias para suas obras os escritores de fantasia, horror e ficção científica? Têm eles mentes criativas ou simplesmente sonham acordados? Nas páginas deste livro, o inimaginável ganha formas insólitas, capazes de maravilhar até mesmo o leitor mais incrédulo.” 

SERVIÇO:
Livro: “Sonhos Lúcidos – Contos Fantásticos”
Organização: Alex Mir
Envio do texto: até 30/04/2013
Lançamento: 10/2013 (no evento Livros em Pauta)
Regulamento: no site www.andross.com.br
Realização: Andross Editora

quarta-feira, 20 de março de 2013

Fria Hora | Poesia Alison Santini


Esta é a fria hora, que todos conhecemos, ou aqueles que já amaram alguma vez... Irônico eu sei, mas há aqueles que a sua arte é apenas representar um papel, a arte de enganar, de iludir, de iludir-se, enlouquecer e por fim esquecer. (01/04/2011 à 10/03/2013) 



                                                                              ***


Fria Hora

Fere a alma, a lágrima 
Que fria escorre
No rosto, que delicadamente
O carinho, frio, se fez presente
Fria, a mente recorda 
O que friamente, tu esqueceste
A lembrança bordada 
O que finalmente, esperança, desalinhou. 
Tua mente é fria, 
Como teus olhos
Cascatas de olhos verdes
Os lábios que no meu peito tremia...
Fino momento, que por um fio
Um beijo aconteceu, por desafio
E sem talento,
Por banalidade, de amor brincamos,
Amizade cruel morreu no relento.
Fera saudade
A hora fria,
Que no meu peito nascia a dor
O amor, que nos teus olhos morria...

***

Alison Santini

terça-feira, 19 de março de 2013

Imagem Comemorativa 600 Likes Na Fan Page do Livro

Andei, por muitos reinos. Sonhos, sensações, fantasias...




 Hoje, a Fan Page do meu livro: "Não Importa a Dor... Os Anjos Também Choram Quando se Fala de Amor", chegou aos seus 600 likes, provando mais uma vez que a poesia é questão de bom gosto! Como já disse, não preciso ficar indo de chat em chat pedindo, os números vem crescendo consideravelmente a cada dia que passa. Por isso eu agradeço a todos que curtiram até hoje a minha página, como sempre digo este é o livro da minha vida, posso dizer que é a primícia dos meus sonhos. E a cada dia o encanto cresce, de mim para os leitores e seus comentários, e dos leitores e seus comentários a mim. É de coração que agradeço, e peço para continuarem a curtir, comentar e compartilhar... Sucesso a todos!

 Andei, por muitos reinos. Sonhos, sensações, fantasias. E acordei no seu olhar...

Imagem Opcional
***
 E vai mais uma poesia,

 Um anjo em palavras 

 Quantos segredos cabem em um livro? 
Quantos livros cabem em um coração? 
Quantas linhas lidas, Entrega-se ao sentir emoção. 
Quantas páginas vividas? 
Quero ler-te 
Traduzir suas palavras 
Ouvir seus medos 
Ressuscitar seus sonhos esquecidos 
Dizer só por dizer... 
Nada vale se não vem do coração. 
Palavras não se dizem apenas por dizer 
Como: “menos meu caro, menos”. 
Quero ler você. 
Absolver suas palavras 
Transgredir as vírgulas 
Pular os pontos 
Quero fazer de conta, 
 Que não há fim. 
E quando o fim chegar 
As linhas deste conto 
Eu conto para mim 
Em palavras absurdas. 
Mas é claro, porém, 
Palavras são translúcidas 
Alucinado eu, lendo você. 
Sem pensar que o amanhã logo vem 
Não importa se não há sentimento 
Pois aprendi há muito que, 
Palavras, palavras, 
De que me importam palavras 
Se o que importa é o conteúdo?

 Alison Santini

                                                                               ***
 Você pode adquirir o livro pelo site: http://www.clubedeautores.com.br/book/7818--Nao_Importa_a_Dor Página do livro no Facebook: http://www.facebook.com/Poesia.Livro