quarta-feira, 17 de março de 2010

De Alison Santini - Anjo Perfeito [Dedicada]



Anjo Perfeito



Eis a arte e seu artista
Por sua vez
Eis o artista e sua arte
Eis o poeta
Em busca da sua inspiração
E eis a inspiração em busca do seu poeta.
Eis a tragédia em sua tez
Eis o duelo dos destinos
Dos destinos dois corações
Lançados ao vento, a sorte
Nos olhos negros do anjo perfeito!

Vês estes traços,
Que desenha os lábios
Lês os segredos dos cílios,
Sentes a proteção nos teus braços?

Sorriso, sonho terno
Desse sonho,
Que de branco não escassa
Mas traz o medo do inferno
A dor aos poucos se adelgaça
Para que o vale dos suicidas
Floresça de incertezas
Do sonho eterno.

Que poeta dentre os poetas
Tem o dom de enxergar
O ímpeto triz do teu olhar?

Tu és do puro amor,
Nenhum sonho é mais real
Nenhuma realidade é mais surreal
Nada mais causa temor
Dos ventos que não findam
Das lágrimas que faz cingir
As dores que não sabem fingir...

As cores desse portal
Desiludido do tempo
Do tempo que se perde
Na eternidade da ignorância
A fonte dos desejos
E das paixões
Derretem-se nos olhos
Para quem não sabe olhar
Apenas...



Apenas olhar
Estes olhos sonhados
Ou banhados da noite.
Apenas olhar...

Olhar
A fonte e sentir
Da fonte o gosto do beijo
Do beijo o vicio
Da paixão que virou amor
Do que virou amor
Sentir a eternidade partindo
Partindo
Num piscar de olhos...
Nos olhos do anjo perfeito.

Alison Santini


Um comentário:

Vanderléia Lima disse...

Noooossaaaa, ficou muito legal hein!!!!

Postar um comentário